Seja bem vindo ao Olympic Chronicles! O fórum baseado na série Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
About

E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antigüidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. Os que realizam essa "façanha", por sua vez, são mandados para um lugar especial: O Acampamento Meio-Sangue, um campo de treinamento, o lugar mais seguro para uma criança semi-deusa, .
Ou pelo menos era, até Cronos começar a planejar sua volta.
O Titã está recrutando novos montros, colocando o mundo em perigo. A profecia está prestes à se cumprir, e Cronos tem um trunfo - ou finge ter - em seu poder : A Caixa de Pandora, feita por Hefesto, e que contém todos os males do mundo.

Escolhas serão feitas, partidos serão tomados. E, o mais importante: a profecia será realizada. 

Melhor visualizado em Internet Explorer

Staff

Ayla

Karol

Luisa
Spotlight

Boy
Boy- noname
lololol


Girl
Girl- noname
lololol


Couple
Couple- noname
lololol


RP
RP- noname
lololol


Post
Post- noname
lololol


Player
Player- noname
lololol
Partners

Para se tornarnosso parceiro, logue coma conta Parcerias e a senha partners, e envie uma MP para Chaos com o button e o link do seu fórum, além de seu MSN. Entraremos em contato.





Fórum CentralAvalonPrisma - a Hogwarts RPG

Compartilhe | 
 

 Clarisse La Rue - Ares'

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Chaos
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 176
Data de inscrição : 17/03/2009

MensagemAssunto: Clarisse La Rue - Ares'   Qui Abr 30, 2009 6:56 pm

Dados do Player:

Nome do player: Izzie
Comunicadores/E-mail: bellecv@hotmail.com
Idade: 20
Personagens (cite, inclusive, suas espécies): Hermes (deus)

Dados do Personagem:

Nome: Clarisse La Rue
Data de Nascimento: 30/09/1991
Local de Nascimento: Phoenix, Arizona - EUA
Filiação (pai ou mãe olimpiano): Ares
Características Psicológicas: Teimosa, briguenta e fiel. Tenta fazer o pai se orgulhar, pois pensa que so assim poderá se orgulhar de si mesma.
Características Físicas: Grande, forte, cabelos escuros, pele clara.
Artista Utilizado: Hanna Beth
Breve introdução a Biografia: Ser uma meio-sangue pode até parecer legal à primeira vista e tal. Especialmente filha de Ares, o deus da guerra e das armas, mas nem tanto. As pessoas sempre te idiotizam. E o pior de tudo, às vezes você nem é tão parecida com seu pai quanto pensam. Ou quanto gostaria de ser.

Biografia:

Como eu fui parar no Acampamento?

Eu me lembro quando descobri que era "diferente". Tinha seis anos e estava na escolinha. Um garoto mais velho, deveria ter uns oito anos, começou a ameaçar a mim e um coleguinha meu, àquela altura o único que eu considerava meu amigo. Eu peguei o graveto mais próximo e, nas minhas mãos, ele virou um dardo bem perigoso. O valentão ficou uma semana sem ir à aula, recuperando a mucosa nasal. Eu fui expulsa de uma escola pela primeira vez. Mas depois daquele dia, nunca mais deixei alguém me intimidar. Não, eu virei a intimidadora. Melhor bater que apanhar. Nem mesmo havia completado 10 anos e nenhuma escola na região de Phoenix queria me aceitar. Nem as particulares.

Foi quando minha mãe decidiu que eu "deveria ir". Ela não parecia muito feliz em ter que decidir isso, mas também parecia quase aliviada. Não deve ser fácil ter que lidar com todas as pessoas que estavam decididas que eu era a pior criatura na terra. Isso porque elas nunca lidaram com as Harpias da limpeza, então eu suponho que tenha sido fácil achar que eu sou ruim... Bem, voltando, além de disléxica, hiperativa e possuir transtorno de déficit de atenção, eu estava sempre machucando as pessoas. E de formas inusitadas. Além do galho dardo eu havia feito uma tesoura espada, uma vassoura lança e uma máquina de cola quente bazuca... Os danos físicos e materiais eram demais para minha mãe, ela era solteira e tudo mais. E bem, nunca ia achar ninguém com uma filha como eu. Então ela resolveu "chamar a família do meu pai". Ou quase isso.

Quando eu nasci, quase dezessete anos atrás, minha mãe tinha dezessete anos. E era uma daquelas garotas certinhas, bonitinhas e bla bla bla de uma escola católica de Phoenix. Foi quando ela conheceu aquele homem de olhos de fogo e as coisas desandaram. Eu sempre achava que ela falava isso como modo de falar, isso até eu ver meu pai pela primeira vez... Mas enfim, voltando ao assunto. Ares veio, se divertiu tornando a vida doméstica da minha mãe um inferno, a fez fugir de casa e então desapareceu. E aí eu nasci. Minha mãe nunca falou muito dele, mas também nunca demonstrou muito ressentimento. Quando ela falava dele, dizia que ele era um homem forte, marcante e que ela jamais o iria esquecer. Quase com algum... Carinho. Hoje eu a entendo, ele é o tipo de cara que você quer impressionar. Bem, nem todos nós, alguns, uns idiotas prepotentes, tipo o Percy Jackson, acham que não precisam disso. Irônico, considerando que o Percy simplesmente decidiu que quer lutar numa guerra e está indo contra o deus da guerra. Mas, droga, isso não vem ao caso. Foco, Clarisse. Enfim, quando minha mãe decidiu que ia usar o que meu pai havia falado, eu fiquei absolutamente em êxtase. Principalmente porque ela dizia que eu tinha muito dele. E eu queria saber mais sobre alguém que tinha o dom de brigar como eu.

Foi a primeira vez que eu vi um monstro também, nessa época, uma hidra, doida pra me devorar. Um sátiro apareceu pra me ajudar e foi quando fiquei sabendo que era ele que minha mãe havia chamado. Ele iria me levar pra esse lugar chamado Acampamento Meio-Sangue, na colina Meio-Sangue, em Long Island. Eu não fazia idéia de onde ficava Long Island, mas a idéia de um acampamento me parecia legal. Àquela altura ele já havia me explicado sobre os deuses gregos e sua mania de fazer filhos com mortais e felizmente eu tinha só nove anos. É o tipo de coisa muito mais fácil de se aceitar quando se é criança. E a perspectiva de me tornar uma heroína? Uau, o que mais uma garota briguenta como eu poderia querer?

Filha de Ares

O acampamento tem sido minha casa desde então. Lá eu descobri vários meio-irmãos e irmãs, e finalmente eu fazia o que mais gostava. Lutar. Espadas, lanças, dardos, arcos, catapultas... É só falar o nome, eu adorava, ainda adoro na verdade. Ninguém teve muita dificuldade em me identificar como o que eu era, uma legítima filha ilegítima de Ares. Aliás, quando se é filha de Ares, as pessoas adoram te julgar.

Os filhos de Athena acham que todos nós somos burros, porque gostamos de lutar, mas se esquecem que pra lutar bem não adianta só as estratégias suuuuper inteligentes deles. Inteligência também vale quando se está tentando sobreviver num campo de batalha, e nenhum filho de Athena se lembra desse pequeno detalhe. Usa a força bruta, é um burro. Os de Afrodite acham que nós somos burros porque não ligamos pra aparência, ou porque nosso jeito grosseiro nunca nos permitirá nos apaixonar. Besteira. Eles esquecem que por milênios nosso pai é o amante favorito da mãe deles. Idiotas. Os filhos de Hermes nos acham desajeitados, pois nunca vamos ser capazes de roubar com a sutileza deles. Os de Demeter acham que nós só queremos destruição e por isso somos, adivinhe só, burros. Os de Apolo acham que nunca vamos ser capazes de diferenciar um dó de um ré e os de Hefestos que não somos habilidosos. Os de Dionísio dizem que não sabemos nos divertir. Então nós fazemos a única coisa que qualquer um pode esperar de nós e a única coisa em que realmente nos respeitam. Nós brigamos.

Mas isso não quer dizer que sejamos todos assim, ou que nenhum de nós. Alguns de meus irmãos até são, mas não é por isso que eu não vou respitá-los. Mas eu aprendi muito mais que isso no acampamento. Eu aprendi que eu posso sobreviver ao labiritindo de Dédalo com minha própria astúcia e força. Aprendi que ás vezes, mesmo que eu não goste disso, eu posso ter a amizade de pessoas que eu comecei desprezando, como Annabeth e (que ninguém saiba disso) Percy. Aprendi que eventualmente alguém vai te trair e não vai ser quem você queria poder querer matar. Aprendi que não há nada pior que ver alguém com quem você se importa se esvaindo aos poucos sem que você possa fazer nada e que não há nada melhor do que ver essa pessoa voltando pra você. Aprendi que os deuses, mesmo sendo melhores que os Titãs só se importam com os humanos à medida em que podem fazer algo por eles, e que eu jamais vou impressionar Ares. Mesmo que eu queira que ele ache que eu sou a melhor de seus filhos. Simplesmente não vale à pena todo o abuso emocional.

Isso não quer dizer que eu tenha deixado de ser a briguenta. Ainda sou uma filha de Ares, e mesmo que tenha desistido de impressioná-lo, não dá pra fugir de quem eu sou. Não vou sair por aí espalhando o amor e a beleza como os de Afrodite, ou admitir que Percy e Annabeth são meus amigos com tanta facilidade. Ou que eu sou caidinha pelo Chris Rodriguez, e ele por mim. Quer dizer, você pode imaginar o Silena Beauregard faria se soubesse disso? Ela ia se intrometer e eu estou muito feliz com como as coisas estão. Quer dizer, tirando a parte em que eu simplesment trouxe um ex-seguidor do Luke de volta pra dentro do acampamento e nem todo mundo ficou feliz com isso, mas depois de tudo que ele foi obrigado a passar... Eu quero acreditar que ele vai querer se vingar do Luke. Porque eu sei que eu quero. E quando um filho de Ares decide entrar em uma guerra... Só mesmo Ares pra pará-lo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://olympicchronicles.forumeiros.com
 
Clarisse La Rue - Ares'
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» CD Ares do baixista Ronaldo Saggiorato

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Olympic Chronicles :: Acervo de Biografias :: Biografias . Meio-sangues-
Ir para: