Seja bem vindo ao Olympic Chronicles! O fórum baseado na série Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
About

E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antigüidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. Os que realizam essa "façanha", por sua vez, são mandados para um lugar especial: O Acampamento Meio-Sangue, um campo de treinamento, o lugar mais seguro para uma criança semi-deusa, .
Ou pelo menos era, até Cronos começar a planejar sua volta.
O Titã está recrutando novos montros, colocando o mundo em perigo. A profecia está prestes à se cumprir, e Cronos tem um trunfo - ou finge ter - em seu poder : A Caixa de Pandora, feita por Hefesto, e que contém todos os males do mundo.

Escolhas serão feitas, partidos serão tomados. E, o mais importante: a profecia será realizada. 

Melhor visualizado em Internet Explorer

Staff

Ayla

Karol

Luisa
Spotlight

Boy
Boy- noname
lololol


Girl
Girl- noname
lololol


Couple
Couple- noname
lololol


RP
RP- noname
lololol


Post
Post- noname
lololol


Player
Player- noname
lololol
Partners

Para se tornarnosso parceiro, logue coma conta Parcerias e a senha partners, e envie uma MP para Chaos com o button e o link do seu fórum, além de seu MSN. Entraremos em contato.





Fórum CentralAvalonPrisma - a Hogwarts RPG

Compartilhe | 
 

 Julian Torres - Hefesto's

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Chaos
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 176
Data de inscrição : 17/03/2009

MensagemAssunto: Julian Torres - Hefesto''s   Sab Maio 16, 2009 11:12 am

Dados do Player:

Nome do player: Greg Hammond
Comunicadores/E-mail: b3rgh@hotmail.com
Idade 21
Personagens (cite, inclusive, suas espécies): nenhum por enquanto

Dados do Personagem:

Nome: Julian Torres
Data de Nascimento: 27/11/1992
Idade: 16
Local de Nascimento: Madri, Espanha
Filiação (pai ou mãe olimpiano): Hefesto
Características Psicológicas: bastante tímido, parecendo rude à primeira vista, porém, quando passa a confiar em uma pessoa está disposto a tudo para ajudá-la
Características Físicas: Moreno, cabelos grandes e cacheados, estatura mediana, um pouco magro demais.
Artista Utilizado: Mario Barrett
Breve introdução a Biografia:
Julian andava todos os dias com os mesmos trapos, ganhava uns trocados vendendo coisas que reciclava do ferro velho. Viveu num orfanato durante a maior parte de sua vida, depois ficou perambulando pela Europa até ser convocado para o Acampamento Meio-Sangue. Aprendeu um pouco de inglês, e consegue falar fluentemente espanhol, porém o fato é que não consegue ler quase nada em nenhuma das duas línguas por causa da dislexia. É um cara introvertido, mas no fundo é bem humorado e assim que descobre quem é seu pai, começa a admirá-lo.

Bio do Personagem:

Sou órfão desde que me entendo por gente, o serviço social me colocou em diversos orfanatos e tudo que eu soube do meu passado até os 15 anos foi que minha mãe morreu no parto. No meu aniversário de 15 anos muita coisa mudou...
Naquele dia, houve correria desde o nascer do Sol e até agora eu ainda vivo as consequencias daquele dia. Logo que raiou o dia eu estranhamente acordei agitado, pressentindo que alguma coisa estava tentando me achar. Será que é o meu pai? Foi o pensamento mais esperançoso e idiota que eu tive naquela manhã.
Saí do meu quarto e andei de pijama pelos corredores do Instituto para Órfãos Sta. Lucia sem a mínima idéia do que me esperava perto do saguão de entrada do prédio. Eu fiquei olhando curiosamente para as senhoras que entravam no orfanato. À primeira vista parecia que elas tinham acabado de sair de um enterro, com suas roupas pretas e véus cobrindo seus rostos.
- É ele? – uma perguntou para a outra assim que me viram.
- Sim, é esse mesmo! – bem, algo no modo como ela falou isso me fez sentir calafrios e nem pensei duas vezes antes de sair correndo em direção à garagem e para longe delas.
Como eu previa, elas vieram atrás de mim, voando que nem loucas (peraí, voando?). Olhei uma segunda vez e confirmei: elas realmente tinham asas!
A porta de acesso à garagem estava fechada com um grande cadeado e fiquei apavorado de verdade. Apertei o objeto de metal com as duas mãos e senti uma conexão estranha.
- Abre? – falei desconfiado para o cadeado e ele destrancou-se facilmente.
Louco, era a única descrição que poderia dar a mim mesmo naquela situação. Mas foi um fator bem conveniente para mim, pois tranquei a porta pelo lado de fora e as senhoras monstruosas foram bloqueadas por algum tempo, dando tempo para que eu fugisse.
Isso foi há quase um ano e meio atrás, hoje elas ainda estão no meu encalço e parece que um outro cara com um jeito estranho de andar também está me perseguindo. Mas eles precisam se esforçar mais um pouco para me pegar, fiquei viajando todo esse tempo pela Europa e consigo falar bem o inglês mesmo que não consiga ler quase nenhuma palavra. Outra coisa que aprimorei durante esse tempo foi a arte de moldar coisas de metal. É meu hobby agora.
Mais uma vez, as três senhoras aparecem no meu campo de visão. Acabei de fazer uma cópia perfeita de mim mesmo em metal e deixei a escultura sentada no banco da praça com o meu casaco de estimação e meu boné preferido. Elas chegam de mansinho, mas eu já estou do outro lado da rua escapando antes que elas descubram a farsa. Dou uma última olhada na praça e viro a esquina.
- Finalmente! – dois rapazes de barbicha e boina me seguram pelos braços e o da esquerda parece particularmente aliviado – Você é bem arisco, não é mesmo? – tento me soltar mas é um esforço em vão.
- Vamos garotão, sabemos que você é diferente. Já ouviu falar dos deuses gregos?
- Quem é que escuta falar de deuses gregos hoje em dia?
– retruquei com raiva.
- Bom, e se eu disser que seu pai é um Deus? – uau, essa me deixou bem quieto. Falar do meu pai já era estranho, mas falar que ele era um Deus já era demais – Escute o que nós temos a dizer...
Não sei porque, mas eu realmente escutei o cara me explicar as diversas dúvidas que eu tinha desde quando as três velhas apareceram na minha frente. Eu não tinha nenhum lugar para ir mesmo, então aceitei o convite que eles fizeram para eu ir morar num acampamento nos Estados Unidos. Um tal de Acampamento Meio-Sangue.

Hefesto.

Era esse o nome do meu pai, o Deus do fogo e da metalurgia. Se eu fosse batizado Hefesto Jr com certeza seria motivo de piada em qualquer lugar, agradeço o fato da minha mãe não querer me chamar assim (sim, é realmente um alívio!). A herança que eu tenho do meu pai é a habilidade para moldar objetos de metal. Quando chego perto de uma fornalha, parece que uma luz acende na minha cabeça e os pensamentos começam a ficar mais claros. Além disso, posso entender qualquer coisa que tenha peças de metal e, dependendo da minha vontade, consertá-la e botá-la para funcionar.
Ah, o nome dele pode ser feioso, mas meu pai é o cara!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://olympicchronicles.forumeiros.com
 
Julian Torres - Hefesto's
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» C.T.T.
» Feira Music Show - Curitiba - FIEP dia 15/05
» Autenticidade do ano de fabricação do instrumento.
» Naim e Focal
» Regresso ao Futuro

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Olympic Chronicles :: Acervo de Biografias :: Biografias . Meio-sangues-
Ir para: