Seja bem vindo ao Olympic Chronicles! O fórum baseado na série Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
About

E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antigüidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. Os que realizam essa "façanha", por sua vez, são mandados para um lugar especial: O Acampamento Meio-Sangue, um campo de treinamento, o lugar mais seguro para uma criança semi-deusa, .
Ou pelo menos era, até Cronos começar a planejar sua volta.
O Titã está recrutando novos montros, colocando o mundo em perigo. A profecia está prestes à se cumprir, e Cronos tem um trunfo - ou finge ter - em seu poder : A Caixa de Pandora, feita por Hefesto, e que contém todos os males do mundo.

Escolhas serão feitas, partidos serão tomados. E, o mais importante: a profecia será realizada. 

Melhor visualizado em Internet Explorer

Staff

Ayla

Karol

Luisa
Spotlight

Boy
Boy- noname
lololol


Girl
Girl- noname
lololol


Couple
Couple- noname
lololol


RP
RP- noname
lololol


Post
Post- noname
lololol


Player
Player- noname
lololol
Partners

Para se tornarnosso parceiro, logue coma conta Parcerias e a senha partners, e envie uma MP para Chaos com o button e o link do seu fórum, além de seu MSN. Entraremos em contato.





Fórum CentralAvalonPrisma - a Hogwarts RPG

Compartilhe | 
 

 Antonella Mastriani - Ares'

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Nyx
Administrador
Administrador
avatar

Número de Mensagens : 154
Data de inscrição : 17/06/2009

MensagemAssunto: Antonella Mastriani - Ares'   Dom Jul 05, 2009 7:08 pm

Player


Luisa, 14, [url=mailto://whaat.the.hell@hotmail.com]whaat.the.hell@hotmail.com[/url], Percy Jackson, Athilya Abnara, Robert Crawford, Lily Ramsey, [half-bloods], Zeus e Athena [gods]



Character


Antonella Melissa Mastriani, mais conhecida como ‘Mel’, nasceu em Milão, Itália, há 16 anos, no sétimo dia do ensolarado mês de julho. É de tez levemente pálida, com olhos azuis que se destacam no rosto redondo emoldurado por leves cachos marrons-chocolate bem tratados que são o orgulho da dona. Mel não é muito alta, mas tem uma altura proporcional a sua composição física e uma tatuagem com três estrelinhas no pulso. A filha de Ares foi criada junto com mais três irmãos mortais, e é bem expansiva e falante, mas violenta e respondona, além de não se dar muito bem com figuras de autoridade. Tem sempre uma resposta para tudo e tem o raciocínio rápido, escapando com facilidade das enrascadas em que se mete. Representada pela cantora e atriz Miley Cyrus no avatar.

Biography



Ok, essas são as coisas na minha vida que tiveram mais importância:

1) Eu nasci. Ainda é preciso comentar algo sobre isso?

2) Quando mamãe, papai, meus irmãos mais velhos (Vi ainda não era nascido) nos mudamos para NY. Depois disso, minha vida foi meio que mais agitada, e perigosa também. Mas eu tinha três anos, então não lembro exatamente como era Milão. Mas que seja.

3) A primeira surra. Que eu dei, sabe como é. Porque desde pequena eu sempre tive uma força que assustava mamãe e papai. E, além do mais, não foi minha culpa se Enzo pegou minha Barbie favorita e a usou de frisbee para Mouche, nossa labradora dourada mais forte do que todo mundo na minha casa menos eu.

4) Aquela vez em que eu caí da árvore no quintal lá de casa e quebrei o braço em três partes diferentes. O mais legal foi que eu quebrei o braço direito, o que eu uso para escrever em semana de provas, em que eu nunca fui muito boa por ter dislexia e déficit de atenção. Para mim, é totalmente impossível ficar parada, quieta, dentro de uma sala respondendo perguntas. Até porque eu não conseguirei lê-las.

5) Quando minha mãe contou a todos da família que eu não era filha de Pablo, meu pai. Eu, na verdade, era fruto de um romance que ela teve com um homem quando papai se separou dela por um tempo, mas eles voltaram logo em seguida, ele sabendo que eu não era filha dele. Uma palavra: ugh. Meus pais são tão românticos que se você ficar perto deles vai ficar diabético, ou algo assim.

6) Ter sido expulsa de quatro escolas por ter quebrado coisas, explodido coisas, destruído coisas, desrespeitado professores, batido em alunos, espalhar o terror pela escola (o que nem é mentira, porque eu juro que vi mesmo um cão gigante que soltava fogo pelas ventas me seguindo e farejando o ar atrás de mim como se fosse algo saboroso).

7) Quando minha mãe me chamou num canto e disse que eu era filha de Ares, o Deus da Guerra do Olimpo, e eu pus a mão em sua cabeça e disse que ela estava doente e precisava descansar, porque, afinal, deuses olímpicos não existiam;

8-) Quando Natalie insistiu que era a verdade e que eu deveria ir até um acampamento na costa de Long Island, já que lá era o único lugar seguro para mim. Eu só rolei os olhos, porque é isso que se faz quando você tem 12 anos e se acha a dona da verdade.

9) Matt Tyler ter confirmado a história de mamãe e se revelar um sátiro, para meu total espanto e crise de risos quando vi os cascos dele. E um pouco de nojo também, uma vez que eu tinha flertado com ele algumas vezes.

10) Descobrir que aquele cão que eu via me rondando era um cão infernal, convocado dos Campos da Punição – ou seja: do lugar mais trash do Mundo Inferior – e estava atrás de mim.

11) Correr até o Acampamento Meio-Sangue e dar de cara com um sujeito que era metade cavalo branco, mas que era realmente gentil e atencioso.

12) Beijar metade do chalé de Apolo e não pegar fama de galinha.

13) Socar a metade do chalé de Apolo beijada por mim quando eles começaram e se vangloriar.

14) Aquela vez em que o tal de Perseu Jackson ganhou da gente no capture a bandeira, foi determinado, e todo mundo percebeu que isso não ia prestar – até mesmo eu.

15) Quando eu finalmente consegui ler um livro todo – Crepúsculo, da Stephenie Meyer – e me apaixonar pela primeira vez. Por um vampiro, que não era real. Que se dane, eu superei isso.

16) Fugir do Acampamento e ir até a cidade para alguma festa qualquer e ser quase devorada pelas harpias de segurança. Mas mesmo assim chegar a festa, sabe como é, e voltar para o chalé às cinco da manhã.

17) Não saber como consegui não ser expulsa do Camp assim como fui das escolas.

18) Fazer amizade com quase todo mundo, e ouvir de todos quando digo quem meu pai é: “Nossa, você não parece ser filha de Ares”.

19) Também, claro, a vez que fui determinada, assim que cheguei no Camp, para choque de todos, já que eu parecia muito mais ser filha de Hermes – foi o que me disseram.

20) E, por último, descobrir que tinha uma queda por Luke Castellan, antes de ele virar do mal e eu desistir de informá-lo que gostava dele e passar a realmente odiá-lo por ter ido para o lado de Cronos.


That’s it. Be happy!

Mel Mastriani
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://olympicchronicles.forumeiros.com
 
Antonella Mastriani - Ares'
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» CD Ares do baixista Ronaldo Saggiorato

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Olympic Chronicles :: Acervo de Biografias :: Biografias . Meio-sangues-
Ir para: