Seja bem vindo ao Olympic Chronicles! O fórum baseado na série Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
About

E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antigüidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. Os que realizam essa "façanha", por sua vez, são mandados para um lugar especial: O Acampamento Meio-Sangue, um campo de treinamento, o lugar mais seguro para uma criança semi-deusa, .
Ou pelo menos era, até Cronos começar a planejar sua volta.
O Titã está recrutando novos montros, colocando o mundo em perigo. A profecia está prestes à se cumprir, e Cronos tem um trunfo - ou finge ter - em seu poder : A Caixa de Pandora, feita por Hefesto, e que contém todos os males do mundo.

Escolhas serão feitas, partidos serão tomados. E, o mais importante: a profecia será realizada. 

Melhor visualizado em Internet Explorer

Staff

Ayla

Karol

Luisa
Spotlight

Boy
Boy- noname
lololol


Girl
Girl- noname
lololol


Couple
Couple- noname
lololol


RP
RP- noname
lololol


Post
Post- noname
lololol


Player
Player- noname
lololol
Partners

Para se tornarnosso parceiro, logue coma conta Parcerias e a senha partners, e envie uma MP para Chaos com o button e o link do seu fórum, além de seu MSN. Entraremos em contato.





Fórum CentralAvalonPrisma - a Hogwarts RPG

Compartilhe | 
 

 you dont know what I really think about you [fechado]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Gustave Aldenth
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 25
Data de inscrição : 27/07/2009
Idade : 25

MensagemAssunto: you dont know what I really think about you [fechado]   Qua Jul 29, 2009 12:46 pm

Assim, eu não tinha nem um mínimo de idéia de como segurar uma espada. Tipo, eu não era muito bom em lutas e muito menos na corrida da bandeira.

Fazer uma espada... pra mim era totalmente inimaginável. Como? Bem, eu não tinha tanta habilidade como um dos meus amigos do chalé de Hefesto. Mas eu acho que as pessoas que tinham mais afinidade não era bem os do chalé de Hefesto, mas sim os de Ares. Eu topei uma vez com Clarisse La Rue e ela não era tão amigável assim; mas como sempre, odeio rotulações.

Bem, eu não sei, Clarisse foi a única filha de Ares que eu encontrei até hoje.

Quer dizer, seria muito azar conhecer uma/um hoje, no meio de armas/espadas e etc. O que eu poderia dizer, ou descrever uma espada? Ok.

Eu peguei uma espada grande e fina, mas ela não era muito pesada, tinha fácil manuseio e tinha pedras coloridas (deviam ser semipreciosas). No fio de corte tinha um fio dourado que contornava todo lado leste da espada, e tinha um furo, perto da onde se segurava. E bem, tinha desenhos (ou pareciam) de labaredas por quase todo lugar que eu segurava. Tinha também a bainha, que era nada mais, nada menos que vermelha com detalhes em dourado. Era linda. Ainda tinha algumas coisas gravadas na parte que ela era prateada. Eu queria tê-la. Mas provavelmente não seria muito útil pra colher morangos ou tomates.

Tinha uma pessoa entrando, mas eu só percebi isso quando a pessoa entrou. Sabe, era uma menina, não sabia a descrever. Sua face estava mais ou menos nas sombras, só consegui ver seus olhos azuis. Eu guardei a espada quase que imediatamente por que fiquei assustado. Tá, eu tinha sido pego no flagra e isso não me deixava nem um pouco preocupado.

O que aquela garota poderia fazer contra mim? Bem, ela não era um monstro, era apenas... uma meio-sangue, como quase todos ali. Digo, quase todos porque haviam centauros e sátiros.

Eu vi que a garota não ia fazer absolutamente nada contra mim, talvez. Então analisei a espada novamente. Bem, ela tinha dono.

E eu realmente preferiria não comentar minha falta de sorte de saber a quem possuia. Isso seria trágico. Tlvez eu devesse parar de ficar mexendo nas coisas dos outros. Oh. Olhei pra garota, que ainda não tinha se pronunciado. - Oi? - disse amigavelmente, pra que ela não achasse que eu iria roubar algo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Melissa Mastriani
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 53
Data de inscrição : 04/07/2009

MensagemAssunto: Re: you dont know what I really think about you [fechado]   Qua Jul 29, 2009 1:40 pm

O tédio me domina e isso é fato pra lá de comprovado. Quero dizer, todos nós temos tarefas e aulas no Acampamento, mas às vezes sobra um tempo livre. Você sabe, meio-sangues não conseguem ficar parados, e, normalmente, esse tempo livre é preenchido com mais atividades. Ninguém simplesmente pega o último Harry Potter e fica lendo a sombra de uma árvore.

Era mais um daqueles dias que eu topava qualquer coisa que me propusessem, até mesmo pular do Olimpo, que é o 600º andar do Empire State Building, o que, pondo para todos entenderem, é alto pra caramba.

Deixei meus pés me guiarem até onde eles quisessem, e, quando dei por mim, estava no arsenal. Suspirei. Estava mesmo precisando praticar um pouco; quem sabe se eu pegasse arco e flechas (porque eu era detestavelmente horrível nisso) conseguisse melhorar um pouco?

Com esse pensamento, entrei na sala cheia de materiais cortantes e potencialmente assassinos. Sendo uma filha de Ares, meus olhos brilharam, e eu balancei a cabeça, sorrindo. Ser diferente sempre foi legal; nada em minha personalidade lembrava meus irmãos e pai, e eu ficava orgulhosa por isso. Uma vez que Ares é o Deus da Guerra, as pessoas acham que você vai assassiná-las se elas respirarem alto, ou coisa assim. O pior de tudo é que elas estão certas em parte: se elas respirarem alto perto de meu pai, ele meio que transformaria todo mundo em cinzas.

Voltando: eu entrei no arsenal e percebi que já havia alguém lá, examinando a espada de estimação de um dos meus irmãos. Eu dei um meio sorriso ao reconhecer o guri: um meio-sangue de Deméter. Vê-lo ali me deu vontade de gargalhar; quer dizer, Deméter não é conhecida por seu espírito violento, apesar de não ser também uma Rainha da Inglaterra no quesito “educação”.

Eu tentei não fazer barulho e tentar – admiiiiito – assustar o guri. Mas ele me percebeu, e guardou a espada rapidamente. Ele pareceu me analisar e disse, finalmente, numa voz que fazia um tom gentil:

- Oi?

Eu sorri, saindo das sombras, e olhei para ele direito pela primeira vez, e, dude, gostei do que vi. Bem, o menino era moreno, com olhos verdíssimos. Meio pálido, e os cabelos despenteados. Ele parecia estar extremamente surpreso por eu estar ali, mas não liguei para isso. Ele era bonito, não como os do Chalé Sete, mas uma beleza um pouco mais delicada. Tive vontade de apertar a bochecha dele, sabe-se lá porquê.

- Oi – eu o imitei, ainda sorrindo. – Desculpa se te assustei, não foi minha intenção – menti, e, depois, estendi minha mão. – Mel Mastriani, e você é...?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gustave Aldenth
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 25
Data de inscrição : 27/07/2009
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: you dont know what I really think about you [fechado]   Qui Jul 30, 2009 12:13 pm

Assim, não era muito que culposos ficar olhando uma espada, não é? Ela não poderia me culpar só por olhar a espada de alguém. Tudo bem que esse alguém não gosta que mexe nas suas coisas, mas era só uma espada, muito bonita por sinal, e que eu nunca teria muito o que fazer. – Desculpa se te assustei, não foi minha intenção – eu ri. Fora proposital pra mim, e mesmo assim tanto faz. O passado não pode ser mudado, porém, o futuro é o que nos pertence. Sorri somente com os lábios. – Mel Mastriani, e você é...? - O arsenal não era tão... bom para se fazer amizades. Mas... não me importo, mesmo.

- Sou Gustave Aldenth. - disse, e senti que não precisava de complemento - não precisava dizer meu olimpiano genitor, já que ela já parecia saber. Deméter. Ela... diria que ela era bonita pra ser de Afrodite, mas... a brincadeira era tão parecida com Hermes... mas ela parecia com alguém do chalé de Clarisse. Mas não parecia má ou algo do gênero. Ela me parecia gentil, aliás. Era só não provocar, não é?

Bem, eu tinha tomado meu partido que ela era uma filha de Ares gentil. Não iria me chamar de fazendeiro, ou de jardineiro, ou de agricultor... enfim, não ia me colocar apelidos se eu também não colocasse nela. Não que eu quisesse intimidá-la. Até porque isso eu não conseguiria mesmo.

Eu revirei os olhos, percorrendo por todo lugar cavernoso. - Quem é seu pai/mãe? - só pra ter certeza. Eu suspirei, porque aquele lugar era muito cavernoso. - Quer dizer... você me parece filha de Ares, mas me parece... não má. Gentil. - disse o que tinha pensado pra ela. Talvez isso tivesse soado mal, porque nem smepre filhos de Ares eram maus ou etc.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: you dont know what I really think about you [fechado]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
you dont know what I really think about you [fechado]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Don’t Disturb My Circles (Rock/Exprimental/GrindCORE)
» Verdadeiro sentido do clipe Don't Jump?? alguem sabe?
» Preciso de ajuda para tocar algumas musicas
» Dont't jump
» Som "Estalado"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Olympic Chronicles :: Acampamento Meio-Sangue :: Arsenal-
Ir para: