Seja bem vindo ao Olympic Chronicles! O fórum baseado na série Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan.
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
About

E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antigüidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade. Os que realizam essa "façanha", por sua vez, são mandados para um lugar especial: O Acampamento Meio-Sangue, um campo de treinamento, o lugar mais seguro para uma criança semi-deusa, .
Ou pelo menos era, até Cronos começar a planejar sua volta.
O Titã está recrutando novos montros, colocando o mundo em perigo. A profecia está prestes à se cumprir, e Cronos tem um trunfo - ou finge ter - em seu poder : A Caixa de Pandora, feita por Hefesto, e que contém todos os males do mundo.

Escolhas serão feitas, partidos serão tomados. E, o mais importante: a profecia será realizada. 

Melhor visualizado em Internet Explorer

Staff

Ayla

Karol

Luisa
Spotlight

Boy
Boy- noname
lololol


Girl
Girl- noname
lololol


Couple
Couple- noname
lololol


RP
RP- noname
lololol


Post
Post- noname
lololol


Player
Player- noname
lololol
Partners

Para se tornarnosso parceiro, logue coma conta Parcerias e a senha partners, e envie uma MP para Chaos com o button e o link do seu fórum, além de seu MSN. Entraremos em contato.





Fórum CentralAvalonPrisma - a Hogwarts RPG

Compartilhe | 
 

 Could you Stop, Please? [fechado]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ian Brown
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 845
Data de inscrição : 24/04/2009
Idade : 26

MensagemAssunto: Could you Stop, Please? [fechado]   Sab Jun 06, 2009 11:22 pm

Essa manhã eu acordei cansado. Muito cansado. Meus olhos não queriam abrir e eu sentia que meus músculos não se moveriam nem por decreto. Meu pescoço doía. Acredito eu que dormira de mau jeito. Meu sonho fora extremamente bizarro. Havia duas garotas. Uma loira e uma morena. Mas, eram completamente iguais no resto. E eu tinha que decidir entre as duas. Porém, era demasiado complicado.

Então meu corpo parecia finalmente estar dando sinais vitais. Comecei a sentir o cheiro adocicado do Chalé de minha mãe. Meus olhos conseguiram se abrir gradualmente. Me levantei com a coluna doendo e passei a mão por meus cabelos, puxando-os para trás. Espreguicei-me e tombei a cabeça no travesseiro novamente. Passei a encarar o teto com uma expressão entediada. Eu pensava no sonho. Nunca vira aquelas duas antes. Eram idênticas! A não ser pela cor dos cabelos. Depois comecei a pensar em meu pai. Ele provavelmente estava aproveitando que eu não estava lá para levar garotas para o apartamento. Nada contra. Pensar estava me dando dor de cabeça. Eu teria que começar a agir. Levantei-me novamente, saindo da cama, sem me preocupar em arrumá-la.

Senti-me pesado e dolorido. Segurei na cabeceira da cama, deixando meu peso cair sobre ela. Minha cabeça girava um pouco. Então eu consegui um pouco de equilíbrio e fui cambaleante até o banheiro. Entrei debaixo da água fria, sentindo cada gota de água que batia em minhas costas. Levantei meu rosto, de modo que a água caísse nele.

Após terminar o banho, sequei-me com uma toalha e me vesti com uma calça jeans e uma camiseta, calçando um par de meias brancas e um Adidas antigo. Voltei ao banheiro e passei a mão pelo espelho embaçado, a fim de ver meu reflexo. Passei a encarar meus olhos azuis e dei um meio-sorriso para a minha imagem refletida. Sim, eu continuo lindo. Não resistiriam a mim.

Passei um pente em meus cabelos e depois peguei um secador de cabelo. Liguei-o no médio, onde eu normalmente o uso. Não estava ligando para meus irmãos que dividiam o Chalé comigo. O que me importava aquela manhã era minha aparência. Sequei devidamente o cabelo por alguns momentos. Então ouvi barulhos e desliguei por um momento, assustado. Não era nada, então continuei. O vento quente batia em meus cabelos, esquentando também minha cabeça. Fechei meus olhos enquanto passava o secador pelo meu rosto. Adoro.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Silena Beauregard
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 85
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: Could you Stop, Please? [fechado]   Qua Jun 10, 2009 11:14 pm

Eu não descreveria aquilo como paraíso, mas chegava perto de muitas definições que ele poderia der, ok, isso é mentira, talvez só haja uma definição, mas ei, é o meu sonho e minha mente, que fique bem claro isso, isso gira ao redor de mim.

Eu estava em um grande espaço aberto, haviam algumas lojas com alguma coisa escrita, mas, eu não conseguia ler nada, e nem me importava também, meus olhos brilhavam a medida que distinguiam o que tinha em uma loja logo mais a frente, aquilo eram maquiagens? Eu precisava mesmo renovar meu estoque e, e isso era perfeito.

Caminhei apressadamente na direção da loja e quando cheguei perto, tentei ver pelo menos algum simbolo, já que a dislexia não me deixava ler direito, mas, elas não eram de nenhuma marca conhecida, mas, pelos deuses, eram tão lindas, elas tinham um brilho a mais, elas, elas ... eram purpurina?

Foi aí que meu sonho começou a virar pesadelo, mas não tive nem muito tempo para me desesperar, um barulho me fez virar para trás, mas eu não via nada além de lojas e o céu, comecei a olhar para os lados e de repente senti um puxão e tudo ficou escuro...

Apertei meus olhos como se isso fosse ofuscar a luz que tinha aparecido e virei minha cabeça em direção ao travesseiro, por mais que fosse um pesadelo, eu estava dormindo, eu precisava dormir.

Abafei um grito no travesseiro e apertei meus olhos, quem foi a pessoa que ousou fazer algo para me acordar?

Levantei-me e fui em direção a fonte do barulho, um banheiro do chalé, abri a porta cautelosamente e observei Ian, meu meio-irmão, que passava o secador em seus cabelos, por Afrodite, isso era hora? Notei que ele estava com olhos fechados e tirei o secador da tomada, fechei minha cara e quando notei que sua atenção estava em mim, algo natural, eu sei, eu disse o mais calma possível, mesmo com a cara fechada, para não ter que repetir novamente.

-Isso não é hora de você fazer isso, sabia que atrapalhou o meu sono de beleza? Então, por favor, faça outra hora ok?


Saí do banheiro com a certeza que ele pararia agora, e me deitei novamente na cama, eu realmente precisava dormir, afinal, não é todo dia que prefiro perder meu dia na cama á me bronzear lá fora, mas, tudo em nome do meu sono de beleza.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ian Brown
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 845
Data de inscrição : 24/04/2009
Idade : 26

MensagemAssunto: Re: Could you Stop, Please? [fechado]   Qui Jun 11, 2009 12:36 pm

Enquanto eu secava meus belos cabelos, alguém desligou o secador da tomada. Quem ousava? Virei-me para a garota de cabelos loiros e pernas finas que se dizia melhor que eu toda vez que tinha chances. Óbvio que é impossível ser melhor que eu, mas ela ainda não sabe disso pela sua inteligência inferior.

Silena, a garota irritante, me disse para parar com aquilo. Meu cabelo é mais importante que seu sono de beleza. O que me fez rir. Silena é muito linda, mas também, sendo meia-irmã minha, a genética pode fazer maravilhas com as pessoas, não é mesmo?

Quando ela voltou para seu quarto, eu liguei novamente o secador e aumentei a potência, fazendo o barulho ser maior.

Não me importava com o fato de ela querer dormir ou qualquer coisa assim. Não deixaria de ficar mais bonito do que sou para deixá-la ter sonhos sem noção de compras que ela poderia fazer.

Queria sair hoje. Só não sabia para onde. Talvez depois eu fosse atrás das filhas de Deméter... Ou quem sabe das de Apolo. Pensarei mais tarde. Ainda teria que passar meu Hugo Boss para que o perfume de rosas do sabonete daquele chalé não fizesse com que as pessoas duvidassem de minha masculinidade.

- Acho que está muito fraco. – eu disse em um tom alto, para que incomodasse Silena. Aumentei ainda mais o secador e passei na parte de trás de meu cabelo.

Daqui a pouco eu provavelmente ouviria passos pesados e marcantes se aproximando, mas eu realmente não ligava. Abaixei o secador, ainda ligado no máximo e comecei a encarar o espelho com um meio sorriso básico, mais uma vez. Por Afrodite! Eu era muito lindo! Tenho medo de me apaixonar por mim mesmo, o que não é difícil, não é? Afinal, todos se apaixonam por mim... o que me deixa meio hesitante em relação a ser amigo de homossexuais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Silena Beauregard
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 85
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: Could you Stop, Please? [fechado]   Ter Jun 16, 2009 3:40 pm

Eu estava novamente deitada em minha cama, dessa vez, sem sonhos com minhas maquiagens, sem pessoas felizes, e sem o mais importante: o sono.

Eu encarava o teto do chalé sem nem prestar atenção, tantos anos vendo esse teto que você já gravava cada mísero detalhe e acabava nem por reparar mais nada, tudo o que eu realmente queria hoje, não reparar no teto, ou fazer compras, eu só queria ... dormir.

A quase toda hora eu fechava os meus olhos e realmente me esforçava para voltar a dormir, mas só o que eu conseguia era ficar mais frustrada com as tentativas inúteis, agorinha estaria contando carneirinhos, mas também não teria sucesso nisso porque, ao abrir meu olho novamente eu notei que aquele barulho tão incomodo, sim, aquele mesmo que tinha me feito acordar, tinha voltado e dessa vez, mais alto do que antes.

Por Styx, quem ele achava que eu era? Ele tinha que me obedecer, depois de mamãe, eu sou a autoridade máxima nesse chalé.

Levantei novamente e levei comigo meu travesseiro, porque todos que entram em guerra, precisam de armas, porque uma hora, até os argumentos falham.

Comecei a andar, e mesmo estando com pantufas, muito bonitas, só para constar, tentei fazer o maior barulho possível, era melhor ele se preparar, porque eu estava chegando.

-Acho que está muito fraco. -Pude ouvir ele quase gritando e em seguida o barulho do secador se propagou ainda mais alto, ok, uma característica muito conhecida nossa, filhos de Afrodite, é ser egocêntrico, mas, precisa atrapalhar o sono dos outros? Porque ele não pode ser egocêntrico no mundo dele, mamãe? É pedir demais?

Abri a porta, e dessa vez não me importei em ser cautelosa ou não fazer barulho, eu queria mais é que ele ouvisse, mesmo sabendo que o barulho não o irritaria, irritava mais a mim mesmo.

E comecei a encará-lo ali da porta mesmo, com o travesseiro escondido nas costas e um olhar sarcástico, ele realmente deveria se achar "o cara" não é não? Ele estava em sua própria imagem refletida no espelho embaçado e o seu olhar mudou um pouco quando ele notou mais uma figura presente no seu precioso espelho.


-Eu acho que você não é surdo, Ian. Disléxico, mas não surdo.
-Eu dei uma pausa, desviei meus olhos dele e voltei a olhar o espelho, pelos deuses, até com os cabelos despenteados eu ainda causaria inveja em muitos, meu rosto não passava o sono que eu sentia, eu nunca tive olheras, e a minha beleza sempre foi assim, natural. E, sem desviar o olhar da minha imagem, continuei -E, se por algum acaso, você for surdo, nos avise maninho, não precisa ter medo de ficar com vergonha usando aquele aparelho no seu ouvido, é para o seu próprio bem, ok? Nós podemos até pedir para fazerem um rosinha para você.

Eu disse, por fim, desviando meu olhar a ele e segurando uma risada, o rosa lhe cairia bem, e muito bem.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ian Brown
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 845
Data de inscrição : 24/04/2009
Idade : 26

MensagemAssunto: Re: Could you Stop, Please? [fechado]   Sab Jun 27, 2009 11:55 pm

Enquanto eu secava meus belos cabelos e encarava o espelho com um sorriso, notei mais uma pessoa dividindo a superfície embaçada que se encontrava a minha frente. Na realidade eu já sabia que ela apareceria por lá. Ouvi muito bem sua marcha forçada até o banheiro, revirei os olhos e me virei para a figura inóspita que se apresentava com cabelos loiros e cacheados e com a expressão mais carrancuda que já vira na vida. Ela carregava consigo um travesseiro. Nossa! Tenho tanto medinho de coisas macias! O que ela vai fazer? Bater com ele em minha barriga? Meu tanquinho agüenta, maninha.

Encarei-a por vários minutos depois de ser chamado de surdo. Pousei o secador de cabelo sobre a pia e me encostei na mesma, cruzando os braços. Estava pensando em como suas críticas não me surtiam qualquer efeito.

- Não consigo me ofender quando os insultos vêm de você. Coisa estranha, não? – comentei com uma expressão pensativa e irônica. Talvez fosse porque o que vem de baixo não me atinge... Quem sabe. Se bem que Silena é ótima! Como posso criticar minha própria irmã? Que injustiça!

Já notou a grande diferença que temos um do outro? Não? Então eu te conto. Apesar de não parecer, meu coração é maior que me ego! O dela não. Hehe. Ok, eu sei que não parece mesmo que eu amo alguém mais do que eu mesmo, mas é simplesmente porque não encontrei a pessoa certa para mim.

Eu tenho uma explicação muito razoável para me amar dessa maneira. “Se eu não me amar, quem irá?” Viu? Faça como eu! Ame a si próprio e sinta-se mais feliz por saber que pelo menos uma pessoa no mundo te ama. VOCÊ MESMO! A-há!

Por Zeus! O que Silena ainda fazia ali? Parada? Me encarando como se fosse decepar meus membros e entregá-los a cães infernais! Digo que fiquei com medo de sua expressão demoníaca. Afinal... de quem ela era filha? De Afrodite ou de Hades? Perdi-me agora. Minhas sobrancelhas encontravam-se erguidas e eu dei uma risadinha debochada.

- Ah! Silena! Por favooor! Não me bata com esse travesseiro! – eu disse ainda debochando. Ninguém merece, concorde comigo. Desencostei da pia e passei por Silena, sem olhá-la nos olhos. Os meus percorreram o teto do Chalé. Por que demorei tanto para vir para cá? Pai imbecil, oi. Não, nem era. Só um pouco. Puxei para mamãe.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Silena Beauregard
Meio-sangue
Meio-sangue
avatar

Número de Mensagens : 85
Data de inscrição : 24/04/2009

MensagemAssunto: Re: Could you Stop, Please? [fechado]   Seg Jul 20, 2009 6:26 pm

Eu continuei a encarar Ian enquanto ele deixava o secador na pia, a princesa iria parar de se embonecar, e se voltava para mim.


-Não consigo me ofender quando os insultos vem de você. Coisa estranha, não?
-Eu arqueei minhas sobrancelhas e deixei um sorriso parar em meus lábios, ele realmente achava que iria me atingir com isso não? Ah, mal sabia ele que essa frase não causava o mínimo desapontamento em mim, mas, quem sou eu, além de meia-irmã dele, para abrir seus olhos?

Eu não daria meu braço a torcer sobre isso, quanto mais alto o vôo... mais alto a queda!

-Ah! Silena! Por favooor! Não me bata com esse travesseiro! -Ele falou em um tom totalmente debochado e eu continuei a encará-lo, ele passava por mim e ia em direção ao corredor. O meu sorriso se tornou ainda maior.

Eu observava enquanto ele andava pelo corredor e o notava o teto, ei só não olhava junto para ver o que tinha lá porque, tantos anos aqui, eu já sabia de cor e salteado quase tudo desse chalé, a não ser que tivessem colocado algo novo, mas eu sabia que esse não era o caso...

E de repente eu me vi perguntando como ele poderia ser meu irmão, até mesmo Afrodite, mamãe que nunca descubra que esse pensamento existiu, sabe que não se deve dar as costas para um oponente. Mesmo que eu não seja uma grande inimiga dele, na verdade, eu até gostava dele, mas, a guerra de egos as vezes fala mais alto. E agora, não era nem tanto pelo sono, há muito já esquecido, mas, mais porque ele me tirou o sono, e como não teria nada por agora, uma diversãozinha não ia tirar pedaço, ia?


-Ian, você preza demais seu cabelo não?


Eu falava numa tentativa de distraí-lo, do que, eu ainda não sabia, mas, ao mesmo tempo eu tentava pensar como fazer isso, sim, eu já tinha participado de guerras de travesseiros antes, mas, eu precisava saber onde eu iria despejar o travesseiro nele...

E antes que ele pudesse se virar para mim, eu saí correndo e coloquei toda a força que podia para quem tinha acabado de acordar e o atingi seu cabelo, o dano, não seria grande, mas, se ele tinha me feito desperdiçar tempo aqui, porque ele não poderia desperdiçar tempo no banheiro?

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Could you Stop, Please? [fechado]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Could you Stop, Please? [fechado]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Hipshot Double Stop Lever (Bass Xtender)
» TV LG 29FU6TL vertical fechado
» TV Philco PCM1446 vertical intermitente fechado
» TV LG RP 29 FE 80 vertical fechado com listas na parte sup da tela
» TV CCE HPS-2971 O APARELHO LIGA COM VERTICAL FECHADO E DESLIGA.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Olympic Chronicles :: Acampamento Meio-Sangue :: Chalés :: Chalé Nº 10 - Afrodite-
Ir para: